5 de dez de 2016

Presidente interino do Senado, Jorge Viana, já propôs ataque à Sérgio Moro

Ele foi pego em grampo telefônico onde tentava ensinar um advogado de Lula à provocar uma reação do Juiz para em seguida se fingir de vítima e manipular a população contra o Juiz.
Jorge Viana que atacou Moro é quem vai substituir Renan Calheiros
Infelizmente, é a ordem das coisas, Renan pode ser afastado hoje - já que ontem se recusou a receber intimação do STF -, quem está na fila é seu 'vice', Jorge Viana(PT-AC). O Senador Viana é um dos que acumula 2 salários pagos com impostos do povo, quando governou o pobre estado do Acre, mudou a lei de seu estado para que ex-governadores tivessem pensão('aposentadoria') e assim se beneficiou quando saiu do cargo.
Só para você ver com que tipo de gente dissimulada a Lava Jato e o MPF estão lidando, por isso eles querem dar mais poder aos políticos com leis de 'abuso de autoridade'.
Jorge Viana chegou ao ponto sugerir para que o advogado de Lula que o ex-presidente deveria "forçar a mão nele[Juiz Moro] pra ver se ele tem coragem de prender por desacato a autoridade, porque aí, aí eles vão ter uma comoção no país".

A gravação e a conversa de Jorge Viana com o advogado Roberto Teixeira é enorme. Leia alguns dos trechos da gravação telefônica, apenas a fala de Jorge Viana:
"Talvez seja a única oportunidade que o presidente tem de por fim à essa perseguição, essa caçada contra ele. Se numa segunda-feira, por exemplo, reflitam sobre isso, ele chamar uma coletiva e comprar[seria apoio da mídia?] e estabelecer uma relação, um diálogo com seu MORO pela, ao vivo, Moro, promotores, delegados, dizendo que ele não aceita mais que ele persiga a família dele porque ele tá agindo fora da lei, os promotores fulano e ciclano estão agindo fora da lei, os delegados fulano e ciclano e quem age fora da lei é bandido e que se ele quiser agora vim prendê-lo, que venha, mas não venha prender minha mulher, prender meus netos, nem meus filhos... E forçar a mão nele pra ver se ele tem coragem de prender por desacato a autoridade, porque aí, aí eles vão ter uma comoção no país, porque ele vai tá defendendo a família dele, a honra dele.. dizer: olha, eu estou defendendo a minha honra, você está agindo fora da lei, quem age fora da lei é bandido.. me sequestraram, me colocaram.. eu não sei, tinha que pensar algo parecido com isso e dar uma coletiva e provocar e dizer que não vai aceitar mais.."

Acima, vê-se que o político sugeriu o uso da família para fazer vitimismo do mais sujo, inclusive midiático.
Em outro trecho, o petista Jorge Viana sugeriu greve de fome e avisa que estava disposto a virar o país de cabeça para baixo, leia:
Jorge Viana: "Não aceita, em hipótese nenhuma.. se rebelar.. greve de fome, alguma situação.. você tem também alguma insubordinação judicial, não aceito mais ser investigado por esse bando que tá agindo fora da lei e querendo alcançar minha família, minha mulher, meus filhos e meus netos. Não aceito mais. Me prendam. Se prenderem ele, aí vão prender e tornar um preso político, aí nós fazemos esse país virar de cabeça pra baixo. Fora disso eu não vejo saída"

Acima você pode ver que Viana queria 'fabricar um preso político', ou seja, provocar Moro e depois enganar a população. No trecho abaixo, vê-se que eles queriam causar a comoção, mesmo usando de falsidade, usando a família para vitimismo, leia:
Jorge Viana: "Ele tem que fazer uma ação ao vivo chamando coletivas, isso é mais forte do que ele fazer comício, fazer coisa.. gente, o clima tá muito ruim contra nós, não há uma comoção. Ele tem que botar a família dele, fazer a defesa e virar a fazer.."



No trecho abaixo, Viana insiste que deveria ser feito uma coletiva para provocar Sérgio Moro, e, na visão de Viana, se Moro não prendesse Lula, Moro ficaria desmoralizado, mas se prendesse, eles poderiam gritar que Lula é preso político. Leia:
Jorge Viana: "Diga: me prenda, eu estou aqui. Vou ficar nesse endereço esperando a chegada dos seus subalternos com o mandado de prisão. Se ele prender, o LULA vira um preso político e vira uma vítima, se não prender, ele[Moro] também se desmoraliza".

Novamente Viana pede que Lula faça greve de fome e se finja de vítima defensor de sua família:
Jorge Viana: "Eu não sei, mas você fala, diz: ó, foi uma possibilidade, LULA, existe greve de fome quando alguém se rebela e não aceita determinadas coisas, na parte judicial, porque ninguém do Supremo vai dar colhida mais ao LULA, mas tem muitas manifestações favoráveis. Se o LULA colocar como o defensor da família dele, da mulher, dos filhos..."

Viana segue os conselhos ao advogado do Lula, pedindo por vitimismo para manipular o povo, e, sair do jurídico para o político e midiático - é um pouco do que a defesa de Lula faz hoje, pois contra as provas, não tem uma defesa. Leia outro trecho:
Jorge Viana: "Se o presidente LULA fizer isso ele vai virar e vai deixar de ser uma ação jurídica e vai ser uma ação política. O presidente LULA precisa transformar esse confronto numa ação política. Eles tão se rebelando, só dizendo que não aceita mais o MORO, que agora se ele mandar um ofício ele não vai, e dizer que ele tá agindo fora da lei, chamar de bandido. E diga: venha me prender, agora eu que estou desafiando, venha me prender. Mas não venha prender minha mulher, nem meus netos, nem meus.. a mim, eu to aqui nesse endereço esperando. Os seus policiais. Aí o povo vai pra rua, aí a gente faz um confronto institucional pela política, que é o campo do LULA, e não pelo jurídico..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...