13 de jul de 2015

Charlez Chaplin se revira no túmulo: 'Salário menor ... e meu emprego garantido'

A novo projeto de baixar a carga horária do trabalhador para evitar desemprego pode não ser uma péssima ideia, mas boa não é, e nem mesmo isso deveria ser uma solução, mas agora, não tem como voltar no tempo e fazer melhor o que não foi feito.

Será que isso não é golpe para esculachar com a tolerância do brasileiro? A própria imagem escolhida pelo governo deixa a dúvida.

O trabalhador se ferrou já a meses, com aumento de preços acima de seus salários e agora talvez ainda terá redução salarial, e justamente o pobre e classe média será mais afetado, pois sabemos que boa parte do salário desse trabalhador é para alimentação, ele não tem muitos gastos em 'supérfluos' e conforto que poderia cortar para reduzir gastos, pior ainda para o pai de família, pois aquele jovem solteiro, boa parte de seu salário é para diversão, bem-estar ou 'roupa da hora', não que ele deixará de sofrer, mas, imagine a diferença de sofrimento em deixar de comprar um aparelho celular mais moderno e ter que escolher alimentos de menor qualidade para os filhos, ou mesmo abrir mão de algum.

Quem mais emprega, talvez não será beneficiado


O projeto pouco beneficiará o grupo que mais emprega, que é das pequenas empresas, pois uma empresa que precisar aderir terá que enfrentar a burocracia brasileira e provar que necessita, existem custos com contador e pessoa preparada para preencher papelada, juntar documentos e depois procurar órgãos burocráticos do governo para aí esperar uma decisão que pode ser negativa.
Agora pense num pequeno empresário, ele tendo que falar para seus 8 ou 30 funcionários em baixar seus salários, isso em época de preços subindo, pense nas consequências, os sem noção reclamando que a culpa é do patrão, o desânimo causado, o empregador terá alguma redução de impostos com tributos recolhidos? O pequeno empresário poderá chegar a conclusão que sai mais barato e menos desgastante aos demais funcionários se a empresa demitir aqueles funcionários menos produtivos. Nem todos tem a noção de que, o empresário precisa tomar decisões duras para que a empresa não vá a falência, até porque, se ocorrer, todos estarão 'na rua'.


Será que a intenção do plano também não é criar um clima ruim entre empregado e empregador? Agora usando o poder governamental para fazer com que o empregador e empresas saiam com a aparência de ruins e exploradores que só visam lucro e por isso demitirão, e, talvez dando preferência em demitir o empregado que não aderir ao plano que reduzirá seu salário.
Pois todos sabemos que o PT sempre capitalizou dizendo que empresas(patrões) eram exploradores e o trabalhador um oprimido.

A imagem do planalto dando a entender que o trabalhador se ferrou?


perda de direitos do trabalhador com governo do PT
Emprego da Dilma?
Chaplin fazia críticas a excessiva exploração do trabalhador industrial, redução dos direitos trabalhistas por medidas do poder executivo, e que de fato, depois de tudo, o trabalhador se ferrava. Como Dilma é o poder executivo, parece ser mais uma das gozações com a cara do brasileiro, usando a imagem como mais um modo sutil de debochar do brasileiro ser tolerante demais com o que não deveria ser, a mentira, enganação e desgoverno.

Alguns acreditam ser meras trapalhadas do governo, o que é bem possível, o deputado Caio Nárcio disse que “É um governo especializado em fazer trapalhadas, e essa é mais uma delas. Assim vemos como o fundo do poço, para a gestão do PT, está bem distante”, a imagem foi apagada devido as inúmeras críticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...