28 de jun de 2015

De onde veio a declaração de que Dilma sofre preconceito? Contra mulher ou de gênero?

A presidente, que ficou "esperta", aproveitou o momento de uma onda de comemoração e destaque midiático em que aprova-se uma lei de "casamento gay" nos EUA, o que a espertinha fez, foi aproveitar isso para faturar politicamente, dando a entender ser vítima de preconceito e assim talvez despertar sentimentos de piedade sobre sua pessoa.

A presidente Dilma Rousseff afirmou, em entrevista ao jornal norte-americano "The Washington Post", que, na opinião dela, existe preconceito de gênero nas críticas de que ela é uma gestora "controladora". Em tom irônico, a petista disse que é descrita como uma mulher forte e dura, que coloca o nariz em tudo em que não deveria e que é cercada por homens "meigos".
g1.globo.com

Abaixo, veja nas palavras de Dilma, que, se fosse mesmo vítima de preconceito, ela pelo menos saberia dizer qual é o preconceito, mas nem isso. Apenas comentarem que uma mulher é dura, forte e que se mete em tudo, onde tem preconceito? Isso é uma crítica comum, uma crítica ao modo de agir e característica forte encontrada nas atitudes de uma pessoa. Além do que, quem criticou Marina dizendo que 'presidenta não chora', nem deveria agora estar reclamando de ser 'vítima'... Veja a declaração Dilmais...:

"Eu acredito que tem um pouco de preconceito sexual ou preconceito de gênero. Eu sou descrita como uma mulher dura e forte, que coloca seu nariz em tudo que ela não deveria".
'By presidenta, a coitada'
Agora, quer ver de onde veio esse preconceito, pode ter se inspirado no vídeo abaixo, onde uma mulher, também política, com sorriso cínico, inventa um preconceito onde não existe.

Como petistas criam boataria e inventam preconceito onde não tem


http://www.youtube.com/watch?v=8IgW_-7Y-rc



Quando toda crítica for chamada de preconceito, o preconceito será normal e talvez até legalizado


presidenta Dilma agora capitaliza posando de vitima de preconceito e intolerânciaO que o PT e seus partidos de linha auxiliares fazem é tentar tirar proveito político de preconceito, inclusive incitá-los, mas gritam e capitalizam tanto que chegam ao ponto de desinformar ao chamar críticas de "preconceito", eles e sua militância repetem isso tanto que haverá um momento que toda e qualquer pessoa se verá como preconceituosa, aí, políticos poderão dizer coisas como esse político abaixo disse, conseguir mais popularidade com isso, ter esse ato aceito como normal por boa parte da população, e combater as críticas de seu erro dizendo que foi um mero deslize, e perguntar, "quem nunca cometeu um deslize assim", e isso será aceito, e nem criticado.

Atualização, dias atrás esse vídeo foi bloqueado por 'comunas/bolivarianos' que não gostam de ver a verdade exposta, de forma que não aparecesse mais aqui, caso não aparecer, acesse e assista em: http://www.youtube.com/watch?OJt8nz3e_8c



O estrago que esses políticos populista e falsos defensores de minorias fazem, não tem limites, vão muito além de desinformação, e escondem interesses perigosos, que tem causado muito mais conflitos entre a população do que ganhos para formação de uma sociedade educada e consciente.

Ódio mesmo, é na mentalidade de muito petista

Como muitos partidos de extrema-esquerda, muitos petistas incitam o ódio para 'alimentar' sua militância, e tem como lema dividir para conquistar, "acuse-os dos males que fazemos" ou até mesmo "culpe-os dos nossos erros", assim eles tratam quem manifeste oposição ou crítica, e essa tática de culpar e acusar os outros foi levada ao extremo na última eleição presidencial, onde acusaram Aécio e Marina Silva de que eles mexeriam nos direitos do trabalhador, de que eles aumentariam impostos, prejudicariam os mais pobres e tudo que, grandes petistas sabiam que eles próprios fariam, pois sabiam da crise que sua corrupção e incompetência criou, e, que já escondiam com pedaladas e manipulando dados e informações.
Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...