11 de jun de 2016

O novo golpe de Dilma: 'promessa de plebiscito e novas eleições', mas...

Para todos entenderem o golpe de Dilma, 'promessa de plebiscito e novas eleições', Luciano Ayan desenhou. O novo golpe que Dilma, Lula e o PT tentam, é como se fosse um labirinto, o final é sempre o bolivarianismo e aliado do PT tendo vitória, para, assim como na Venezuela, massacrar o povo.
Leia o que postou Luciano Ayan:
Esse plano de Dilma e do PT é muito sujo e descarado. Provavelmente não vai dar certo, mas aqui está então, como o PT idealizou o uso da narrativa do 'apoio de Dilma ao plebiscito por novas eleições, mas só se voltar ao cargo'. Nem crianças de 10 anos podem cair nesse tipo de truque. Quem estiver apoiando essa bosta - ei, Álvaro Dias, estamos de olho - está ciente de que é tudo um golpe para ajudar unicamente Dilma e o PT.
Veja a imagem, fica muito bem claro que só o PT ganha com essa fraude:
plebiscito da Dilma é maior golpe contra justiça e democracia
Post de Luciano no Face e imagem em: facebook.com/ceticismopolitico/photos/a.552658224794657.1073741826.296215913772224/1098569636870177


No desenho, você verá o nome de Ciro Gomes, alguns podem se perguntar por que ele representa algo ruim, bolivarianismo ou continuidade do PT? Ciro fez campanha para Dilma, Ciro apareceu em mídia petista dizendo - com tom ameaçador - que o impeachment é golpe e a população que pede seria golpista, Ciro defende um tipo de calote na dívida pública(antiga dívida externa), o que causaria um verdadeiro caos na economia, muito pior do que vivemos hoje. Se você observar a Venezuela, perceberá que um presidente bolivariano fica muito poderoso e perigoso no caos que eles provocam, e, bons políticos raramente se levantam para propor soluções, pois o aparelhamento é muito forte, a manipulação de parte da população é forte também, a indignação também faz qualquer gritinho de bolivariano histérico virar um "estouro de manada". A melhor forma é evitar que populistas e bolivarianos tenham poder, antes que piore.

Novas eleições são "novas distrações", nada mais que isso, primeiro que o plebiscito dependeria de parlamentares aceitarem, segundo, uma eleição serviria para distrair todo o povo enquanto parlamentares estariam livres para tentarem atacar a Lava Jato e pouco ser visto, pouca atenção ser dado, segundo que não tem candidato preparado para tal, abrindo caminho para populistas demagogos, terceiro, poderia acontecer uma eleição muito acirrada o que levaria um presidente impopular ao governo, deixando tudo na mesma guerra política de hoje, ou pior pois aumentaria sensação de que presidente é descartável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...