17 de fev de 2015

Quando ministério da justiça tenta costurar acordos para impunidade

José Eduardo Cardozo tenta dar golpe na Lava Jato para salvar PT
A operação Lava-Jato pode estar prestes a acabar em pizza, em uma costura de acordos entre empreiteiras e políticos corruptos, tudo isso por que o governo petistas, que Dilma diz que investiga mais e que vai punir(doa a quem doer), andou usando o Ministério da Justiça ou, ministro com informações privilegiadas, para promover costura de futuros acordos com empreiteiros que poderiam aderir à delação premiada e colocar a boca no trombone, entregando todo mundo, inclusive Dilma, se ela andou participando das propinas, ou que sabia de quase tudo. A certeza que Dilma sabia de muita da corrupção, e nada fez, essa certeza boa parte da população já tem, e pesquisas comprovaram, até ingenuidade tem limite.

A Revista Veja conseguiu apurar que advogados de empreiteiras se reuniram com o ministro da justiça, José Eduardo Cardozo, veja trecho da reportagem:

O relato da conversa percorreu os gabinetes de Brasília e os escritórios de advocacia como um sopro de esperança para políticos e empresários acusados de se beneficiar do dinheiro desviado da Petrobras. Não sem razão. Na reunião, que não constou da agenda oficial, Cardozo disse a Renault que a Operação Lava-Jato mudaria de rumo radicalmente, aliviando as agruras dos suspeitos de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro. O ministro afirmou ainda que as investigações do caso envolveriam nomes de oposicionistas, o que, segundo a tradição da política nacional, facilitaria a costura de um acordo para que todos se safem.

Fonte: Veja.Abril.com.br
Uma conclusão aqui, é vergonhoso e sujo um ministro da justiça trabalhar para a impunidade, e, já que muitos petistas e Dilma gostam de afirmar que a mídia é mentirosa(sem dar nomes), processe então, mas não o fazem, pelo fato de saber que antes da mídia afirmar algo, eles gravam as entrevistas para provar, caso necessário.

Veja mais da reportagem:
Depois da reunião no ministério, representantes de UTC e Camargo Corrêa recuaram nas conversas com o Ministério Público para um acordo de delação premiada. A OAS manteve-se distante da mesa de negociação. “Na quarta-feira (um dia depois do encontro em Brasília), fomos orientados a suspender as conversas com os procuradores”, confidencia um dos advogados do caso. Cardozo não operou esse milagre sozinho. "Chegou o recado de que o Lula entrará para valer no caso e assumirá a linha de frente".

A impunidade já começou, quando um ministro colaborou para evitar que investigados contem o que sabem da corrupção, e o resultado foi rápido. A conclusão é simples, o governo de Dilma escolhe ministros para proteger o partido e seus corruptos, facilitando a impunidade, assim incentivando a corrupção. E Humberto Costa diz que tentam desestabilizar o governo que desestabiliza o Brasil.

Esse trecho da reportagem só mostra o caráter:
Procurados por VEJA, Cardozo, Renault e Sigmaringa tropeçaram nas próprias contradições ao tentar esclarecer a reunião no Ministério da Justiça, classificada por eles como um mero bate-papo entre amigos sobre assuntos banais. Cardozo disse inicialmente que não se reuniu com Renault. Depois, admitiu o encontro. A primeira reação de Sigmaringa também foi negar a audiência com Renault no gabinete do ministro, para, em seguida, recuar.

Tentam mentir que não houve encontro, mas ao ver que a Veja sabe muito, recuam e admitem o encontro. Mentirosos tentando esconder o que fizeram por saber que é errado, antiético, sujo até o ponto de feder, pois, usar ministério da justiça para favorecer corruptos que desviaram milhões da Petrobras, de impostos que lá foram enfiados através de Bancos públicos e que poderiam ter sido destinados a saúde ou educação do povo, não fosse a Petrobras estar endividada a ponto de dever mais que seu valor.

Já que esse governo petista é tão desprovido de vergonha, poderiam criar algum setor ou ministério só para o ministro costureiro, pode ser Tribunal de Costura da União entre corruptos, ou, já que um dia, petistas mudaram o nome da CGU, para mentir que foi criação do PT, podem agora mudar seu nome para Costuradoria Geral da União, se as funções já não mudaram, pois, a função do ministério da justiça já andou mudando, agora, tem a função de promover a impunidade dos seus corruptos. E esse costureiro, quer ser ministro do STF, alguém acha que Dilma não o escolheria?




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...